Quando a alma deseja

A PALAVRA SÓ É LIVRE QUANDO FLUI PARA DENTRO DA MENTE, DO CORAÇÃO E DA
ALMA SEM RANCORES, DISTORÇÕES E FALSIDADES.

"Não acredite em algo simplesmente porque ouviu.

Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito.

Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos.

Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade.

Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração.

Mas, depois de muita análise e observação, se você vir que algo concorda com a razão

e conduz ao bem e ao beneficio de todos, aceite-o e viva-o."

Sidarta Gautama (Buda)


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Desmasculinização

Amigos e amigas.
O processo de degeneração da humanidade segue a passos firmes e tácitos há muitas décadas. Além dos desvirtuamentos mental, moral e espiritual através da prostituição das Artes, do envilecimento do Ensino, das algaravias midiáticas, da desagregação familiar, da desunião emocional e religiosa, etc, temos a deterioração física.

A alimentação é o cerne da boa saúde ('Somos aquilo que comemos') e esses aumentos brutais dos problemas de saúde da humanidade em todos os níveis que temos visto e sentido nas últimas décadas devem-se quase exclusivamente à poluição alimentar (maximizada pela "máfia mérdica e seus remérdios", como diz um amigo): corantes, anabolizantes, agrotóxicos, etc, químicas em geral onipresentes na "alimerdação" do povinho.

Um desses venenos silenciosos é o Bisfenol A, presente nos plásticos de embalagens de alimentos. As simples alterações das temperaturas fazem com que ele seja liberado constante e microscopicamente nas comidas e bebidas, funcionando como um desregulador endócrino, especialmente na feminilização. Vejam mais aqui

Vejam abaixo um exemplo desse sórdido esquema de degradação planejada e levada a cabo pelos 'Senhores do Mundo' no intuito de submeter cada vez mais seus escravos a uma vida de nenhures. Extraído daqui.
FAB29

Resultado de imagem para feminização masculina
Entre 1973 e 2011, o número de espermatozóides por mililitro de esperma caiu 52,4% em homens de países ocidentais, diz o estudo. O total de células reprodutivas masculinas por ejaculação registrou um declínio ainda maior no mesmo período: 59,3%.

Os níveis de testosterona também vêm caindo assustadoramente nos homens de hoje em dia. As altas doses de hormônios femininos estrógeno e progesterona diminuem os níveis do hormônio masculino testosterona, que é responsável pelo desenvolvimento e manutenção das características físicas e sexuais do homem.

Os homens estão com níveis cada vez mais altos de hormônios femininos, e isso afeta até mesmo o desenvolvimento do pênis. Esses hormônios estão sendo encontrados nos alimentos que consumimos diariamente em nossa sociedade moderna, inclusive na água.

Veja algumas das mudanças que os hormônios femininos podem causar no organismo masculino:

-Diminuição do número de espermatozoide, chegando à esterilidade completa;
-Impotência sexual;
-Redução do tamanho do pênis e dos testículos;
-Aumento gradual das mamas;
-Acúmulo de gordura nos quadris, coxas e nádegas;
-Crescimento mais lento dos pelos do corpo, que podem ainda ficar mais claros ou menos intensos;
-Perda de massa muscular;
-Ganho de peso e maior dificuldade para emagrecer;
-Clareamento da pele, que também fica mais fina;
-Alterações nos odores corporais;
-Desequilíbrio emocional, com amplificação das emoções;
-Os homens também possuem progesterona e estrogênio no corpo, mas em quantidades muito inferiores às mulheres. No sexo masculino, esses hormônios são derivados de outros hormônios, como a testosterona e a androstenediona.

Portanto, níveis elevados desses hormônios femininos no homem podem provocar efeitos feminilizantes.

E esse excesso de hormônios também está afetando as mulheres.

Está bem claro que nos últimos anos, enquanto os homens estão ficando cada vez mais afeminados, as mulheres estão desenvolvendo características femininas mais precocemente, como aumento dos seios e bunda. É comum hoje em dia ver garotas de 13, 14 anos com aparência de 18, 19. Isso acontece pelo excesso de estrogênio que também está afetando as mulheres. Em breve veremos garotas de 9, 10 anos, com características de mulheres de 20, tanto biologicamente, devido ao excesso de hormônios femininos no corpo, quanto psicologicamente, devido ao fácil acesso a qualquer tipo de informação que a internet dispõe nos tempos modernos, inclusive as que deveriam ser restritas apenas aos adultos. E claro, também devido a sexualização precoce que vemos hoje em dia [a lascívia cevada pela mídia].

Nas últimas duas décadas, os níveis de testosterona caíram bastante, segundo alguns estudos. Um deles, feito com mais de 1.500 homens entre 1987 e 2004, constatou que os machos de hoje têm 22% menos testosterona do que os de duas décadas atrás.

Segundo os pesquisadores, do New England Research Institute, nos EUA, o declínio dos índices não está relacionado com a idade dos participantes da pesquisa; a queda foi generalizada.

Como se não fosse o bastante, a cultura e os valores masculinos estão sendo brutalmente atacados pelos militantes modernos de esquerda. Existe uma engenharia social em funcionamento que bagunça a cabeça das pessoas quanto a noção do próprio gênero, auxiliando a causa do crescimento constante do número de homossexuais e bissexuais em nossa sociedade.

A parcela homossexual da população brasileira é estimada em cerca de 17,9 milhões de pessoas!

Seria o aumento dos hormônios femininos nos homens a causa do crescimento no número de homossexuais? Será que o ataque psicológico por si só está emasculando o homem moderno? Como será a próxima geração de homens?

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Compilação do "11 de setembro"

Amigos e amigas.
Um dos mais nebulosos, cabulosos e sórdidos eventos deste século eternamente suscitará todo tipo de denúncias e desconfianças. Uma delas (a que mais é ocultada e combatida pela vendida grande mídia) é a participação dos sionistas nesse episódio.

Segue abaixo uma compilação de 'curiosidades' que traduzi e extraí daqui, nas quais eles são os protagonistas no tema. No mínimo, deveriam ser investigadas a fundo e com isenção tais observações. As tergiversações e algaravias que as cercam dão margem às justificadas acusações que surgem.

Observem-nas e tirem suas conclusões.
FAB29

Resultado de imagem
Larry Silverstein
O judeu Lew Eisenberg foi o Comissário da Autoridade Portuária de Nova York a cargo das Torres Gêmeas no "11 de setembro", quando eram de propriedade pública.

O judeu Ronald Lauder foi diretor do programa de privatização de NY & NJ, do governador Pataki, quando foram privatizados.

Os judeus Larry Silverstein e Frank Lowy alugaram as Torres Gêmeas por 100 anos e elas foram destruídas 5 semanas depois.

Os judeus Silverstein e Lowy fizeram um seguro contra duplo ataque terrorista. Foram-lhes pagos 5 bilhões após a destruição.

O judeu Larry Silverstein e sua filha ficaram longe das Torres Gêmeas nesse "11 de setembro", perdendo as reuniões habituais no horário do café da manhã.

O sistema de mensagens baseado em Odigo, em Israel, alertou 4000 israelenses que trabalhavam em torno de Torres Gêmeas / Pentágono.

Apenas 4 israelenses foram mortos. Alex Diamandis, vice-presidente da Odigo, confirmou ao FBI que enviou uma mensagem 2 horas antes do ataque.

A empresa israelense ZIM Shipping cancelou o contrato de arrendamento no WTC e mudou-se poucos dias antes do "11 de setembro", pagando uma multa considerável por isso.

5 israelenses (Silvan & Paul Kurzberg, Oded Ellner, Omar Marmari e Yaron Schmuel) foram presos pelo "11 de setembro" (3 deles eram os "israelenses dançantes", que celebraram o ataque bailando).

2 suspeitos (israelenses), presos perto da Washington Bridge em uma van cheia de explosivos, foram notícia entre os americanos.

5 israelenses presos que falharam nos testes do detector de mentiras foram posteriormente liberados e admitiram na televisão israelense que foram enviados para NY para "documentar" o evento. Todos trabalharam para a empresa "Sistemas de Movimentação Urbana", uma empresa que, como confirmada, era uma fachada do Serviço Secreto de Israel, o Mossad.

O judeu Dominic Suter, dono de "Urban Removal Systems", fugiu para Israel depois da visita do FBI.

O edifício 7 não foi atacado, mas entrou em colapso no "11 de setembro". O colapso foi anunciado 20 minutos antes de acontecer pela BBC.
O judeu Larry Silverstein era também dono do prédio 7.

Larry Silverstein admitiu que "decidimos jogá-lo para baixo" (um termo que significa demolição).

O judeu Michael Chertoff foi assistente do procurador-geral responsável pela investigação criminal do "11 de setembro"; ele não ordenou uma prisão sequer !

Chertoff tornou-se posteriormente Secretário de Segurança Interna, libertando israelenses detidos.

Chertoff supervisionou a rápida destruição das evidências do "11 de setembro".

Os proprietários da sucata eram sionistas; cortaram o aço do WTC e o enviaram para a Ásia.

A empresa israelense de segurança ICTS comandava as câmeras CCTV e a segurança em todos os aeroportos relacionados com o "11 de setembro".

O judeu Ehud Olmert, prefeito de Jerusalém, estava secretamente em Nova York no "11 de setembro".

O judeu Ehud Barak, que estava em Londres no "11 de setembro", e Benjamin Netanyahu, que estava em Londres no "7 de Julho" (dia do ataque à cidade em 2005), foram alertados antes desses ataques.

O rabino judeu Dov S. Zacheim foi Controlador no Pentágono no "11 de setembro", quando US $ 2,3 trilhões desapareceram.

O judeu Michael Bloomberg foi prefeito de NY 12 anos depois do "11 de setembro".

O judeu Philip Zelikow, diretor executivo da Comissão, fez do relatório do "11 de setembro", um encobrimento completo !

O judeu Kenneth Feinberg foi diretor do Fundo de Compensação para famílias que receberam indenização.

O judeu Sheiler Birnbaum supervisionou os acordos com as 96 famílias que se recusaram a aceitar os pagamentos da Feinberg.

O judeu Elvin K Hellerstein, juiz federal, supervisionou os processos judiciais relacionados ao 11 de Setembro. Seu filho era um advogado de defesa para TICS !

Os judeus Kroll & Associates coordenavam a segurança do WTC com o judeu Maurice Greenberg, condenado pelo caso AIG.

Os judeus projetaram e dirigiram o 'Memorial do 11 de setembro'.

Antes e depois do "11 de Setembro", o Serviço Secreto dos Estados Unidos descobriu a maior rede de espiões judeus na história dos Estados Unidos e deportou mais de 200 israelenses, alguns se apresentando como 'estudantes de arte'.

Resultado de imagem para 11 de setembro farsa

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Petróleo não é vegetal

Amigos e amigas!
Este artigo é deveras intrigante. Se estiver correto (para mim, está), explica muita, mas muita coisa mesmo com relação a muitas iniquidades no mundo, principalmente às guerras.
Muito se vê há tanto tempo sobre guerras pelo domínio de áreas petrolíferas, tanto pela extrema dependência dos países pelo 'ouro negro' quanto pela "iminente extinção" do mesmo.
Mas o artigo abaixo abre uma perspectiva nova e assustadora. Não é muito extenso e vale muito a pena. Leiam e passem a questionar o status quo um pouquinho mais.
FAB29

O petróleo abiótico

De onde veio, afinal de contas, a história que o petróleo teria surgido de fósseis de organismos vivos, sendo, portanto, biótico? O geólogo russo Mikhailo Lomonossov teve esta idéia pela primeira vez em 1757: Petróleo surge de pequenos corpos de animais, enclausurados em sedimentos sob alta pressão e temperatura e se transformam em petróleo após um período inimaginável. Nós não sabemos quais observações o levaram a isso; só que esta teoria nunca foi comprovada e é aceita sem provas há mais de 200 anos e ensinada nas universidades.

Porém, nunca foram encontrados fósseis de animais nas reservas de petróleo. Esta falta de provas mostra que a teoria do combustível fóssil é somente uma afirmação e ela não suportaria qualquer comprovação científica. Geólogos que espalham a teoria do combustível fóssil não puderam apresentar qualquer prova da existência de organismos vivos, dos quais deveria ter surgido o petróleo.

Um dos elementos mais presentes sobre a Terra em nosso sistema solar é o carbono. Nós, seres humanos, somos formados em grande parte por carbono, assim como todos os outros seres vivos e plantas do planeta. E até em pelo menos 10 planetas e luas de nosso sistema solar foram observadas grandes quantidades de hidrocarboneto, a base para o petróleo.

A sonda espacial Cassini descobriu sobrevoando a lua de Saturno, Titan, que ela é repleta de hidrocarboneto líquidoIsso significaria (caso fosse de origem fóssil) que houve 'toneladas de vida' nesse satélite?

Mas lá não havia qualquer “ser vivo” que poderia ter produzido hidrocarboneto. Ele deve surgir de alguma outra transformação química. Devido à sua particular configuração atômica, o carbono possui capacidade de formar complexas moléculas e apresenta, entre todos os elementos químicos, a maior complexidade de ligações químicas.

Nós, aqui na Terra, e as placas continentais flutuamos sobre uma inimaginável quantidade de hidrocarbonetos. Nas profundezas do manto terrestre aparece como em uma indústria química, sob determinada temperatura, pressão e adequadas condições, grande quantidade de hidrocarboneto. A anorgânica rocha calcária é transformada em um processo químico. Os hidrocarbonetos que daí resultam são mais leves que as camadas de solo e rocha sedimentares. Por isso, eles sobem pelas fendas da Terra e se acumulam sob camadas impermeáveis da crosta terrestre.

O magma quente é o fornecedor de energia para este processo e, com isso, o petróleo. Não energia solar acumulada, como sempre é afirmado. O resultado chama-se petróleo abiótico, porque não surgiu a partir da decomposição de formas biológicas de vida, mas sim de um processo químico no interior da Terra. E este processo acontece continuamente e para sempre. O petróleo é produzido incessantemente e nunca pode acabar.

Os argumentos mais importantes para o petróleo abiótico são:

- O petróleo é extraído de grandes profundidades, chegando até 13 km. Isso contradiz totalmente a origem dos fósseis, pois os seres vivos do mar nunca conseguiram ir até lá e a temperatura nestas profundidades teria destruído todo material orgânico. Somente um aparecimento abiótico do petróleo pode esclarecer isso.

- As reservas de petróleo, que desde os anos 70 deveriam estar vazias, se completam novamente por si mesmas. O aparecimento do petróleo fóssil que aconteceu somente uma vez há 500 anos não pode explicar este fenômeno. Já o aparecimento abiótico pode, pois aqui o petróleo é produzido incessantemente.

- A quantidade de petróleo extraída nos últimos 100 anos supera a quantidade de petróleo que poderia ter sido formado através da biomassa. Tanto material vegetal e animal nunca existiu num único momento para serem transformados em petróleo. Somente um processo para fabricação de hidrocarbonetos no interior da Terra pode suprir esta gigantesca quantidade.

- Quando observamos as grandes reservas de petróleo no mundo, então, é notório que elas aparecem onde as placas tectônicas estão em contato uma com as outras ou se deslocam. Nestas regiões, existem suficientes fendas, um indício de que o petróleo provém do interior da Terra e migra vagarosamente através das aberturas para a superfície.

- Nos laboratórios, foram criadas condições semelhantes àquelas que predominam nas profundezas do planeta. Com isso foi possível produzir metano, etano e propano. Estas experiências provam que os hidrocarbonetos podem se formar dentro da Terra através de simples reações anorgânicas – e não pela decomposição de organismos mortos, como é aceito geralmente.

- Petróleo não pode ter 500 milhões de anos e permanecer tão “fresco” no solo, até que nós o extraiamos à luz do dia. As longas moléculas de carbono teriam se decomposto. O petróleo que nós utilizamos é jovem. Caso contrário, ele já teria se volatizado há muito tempo. O fato é uma total contradição ao aparecimento fóssil do petróleo, mas que comprova a teoria do petróleo abiótico.

Os russos descobriram-no!!

Em 1970, os russos começaram a perfurar poços profundos. Eles alcançaram nisso recordes mundiais além dos 13.000 metros. Desde então, as grandes petrolíferas russas, incluindo a Jukos, perfuraram mais de 310 super poços e extraem de lá o petróleo. Nos últimos anos, a Rússia superou o maior produtor mundial, a Arábia Saudita.

Os russos dominam a complicada técnica de perfuração profunda há 30 anos. Eles podem explorar as infinitas reservas de petróleo das profundezas na Terra, enquanto o Ocidente ignora isso totalmente.

Os russos provaram ser totalmente falsa a explicação dos geólogos ocidentais: o petróleo seria um material orgânico decomposto que teria se transformado em petróleo. A gente pode acreditar facilmente nesta lenda, se não refletirmos muito sobre o assunto. Ele é um tremendo engodo.

Nos anos 40 e 50, os especialistas russos descobriram, para sua surpresa, que as reservas petrolíferas se enchiam por si só por baixo. Eles chegaram à conclusão de que o petróleo é produzido nas profundezas da Terra e emigra para cima, onde, então, se acumula. Isso era muito bom para ser verdade, mas eles puderam comprovar isso através das perfurações profundas.

Entrementes, nos anos 90, a Rússia estava tão à frente do Ocidente na tecnologia de perfuração profunda que Wall Street e os bancos Rockfeller e Rothschild deram a missão e o dinheiro a Michail Chodorkowski para comprar a empresa Jukos por 309 milhões de dólares, a fim de roubar o Know-How da perfuração profunda.

Agora, pode-se entender por que o presidente Wladimir Putin reverteu o presente das jóias da coroa russa feita pelo bêbado e corrupto antecessor, Boris Jeltsin e teve que retornar a Jukos e outras petrolíferas novamente para mãos russas. Isso era absolutamente importante para a Rússia e ele botou para correr ou prendeu a elite global, os gafanhotos do Ocidente e seus serviçais, os oligarcas russos.

Neste ínterim, os chamados cientistas, os lobistas, as prostitutas da mídia e os políticos querem que acreditemos que o fim do petróleo, senão do mundo, está às portas, porque a produção já atingiu o pico e agora decresce. Naturalmente, a intenção é criar aqui um clima que justifique o alto preço do petróleo e, com isso, apurar lucros gigantescos.

Nós sabemos agora, o petróleo pode ser explorado praticamente por toda a parte, pressupondo que se esteja disposto a investir nos altos custos de uma perfuração profunda. Todo país pode se tornar independente em matéria de energia. Somente o Ocidente e seus conglomerados não querem isso de forma alguma! Eles querem países dependentes, que dançam segundo suas músicas e pagam caro pelo petróleo importado.

O Vietnam é um bom exemplo de como eles lidam com pequenos países. Depois que eles foram explorados e violentados por mais de 60 anos, primeiro, pelos franceses e, depois, pelos norte-americanos, conglomerados petrolíferos norte-americanos disseram aos pobres vietnamitas que o país não tinha petróleo; ele seria um deserto dentro desta perspectiva. Eles não teriam qualquer possibilidade para explorar petróleo e, através da receita, se recuperar do desastre da guerra e reverter a catástrofe provocada e abandonada para trás pelos americanos através do bombardeamento e pulverização com agente laranja.

Foi isso que os americanos fizeram: deixaram o país numa situação onde ele não pudesse mais se levantar.

Então, vieram os russos e disseram aos vietnamitas: os americanos os enganaram. Especialistas em petróleo vieram de Moscou e foi chegado a um consenso, onde os russos disponibilizaram grátis, através de uma Join-Venture, os maquinários e o Know-How, por uma porcentagem da receita da exploração, se é que eles fossem encontrar algo. O Vietnam nada tinha a perder e deu luz verde.

Na seqüência, os russos perfuraram mais de 5.000 metros através do duro basalto e abriram uma fonte no campo conhecido como “White Tiger”, que hoje extrai algo em torno de 338.000 barris por dia. Através disso, os russos ajudaram os vietnamitas a ganhar novamente a confiança própria e, ao mesmo tempo, se tornarem independentes das esmolas ocidentais.

Só para termos uma base comparativa, segundo dados disponíveis, o reservatório do Campo de Tupi, na área do pré-sal da Bacia de Santos, está a mais de 6 mil metros de profundidade e a camada de sal chega a 2 mil metros. A extração prevista para 2010 é de 100 mil barris por dia.

Vietnam foi aceito, de repente, no clube dos países produtores de petróleo e visto com outros olhos pela surpresa América do Norte. Os vietnamitas não irão esquecer como foram zombados e trapaceados pela América do Norte.

Esta boa notícia se espalhou rapidamente e a Rússia é solicitada por toda parte para realizar perfurações profundas. Desta forma, os chineses iniciaram agora algumas perfurações profundas junto com os russos e também na pobre Coréia do Norte estão planejadas perfurações.

Ainda durará algum tempo, mas quando as fontes jorrarem, então estes países e outros do Terceiro Mundo irão se libertar do estrangulamento das petrolíferas do Ocidente e da escravização do Banco Mundial e não serão chantageados por mais um carregamento de arroz.

Eles podem então dizer para
a Nova Ordem Mundial: Vão para o inferno!

A afirmação que existe um máximo na extração de petróleo é, de fato, um golpe e uma mentira da elite global. Não se trata que o mundo logo não vai ter mais petróleo ou que não se consegue extrair mais para suprir o consumo. A lenda do “Peak-Oil” foi inventada para encobrir o fato: a América do Norte tem uma terrível sede por petróleo, mas não está mais na condição de pagar pela sua importação de petróleo. Em outras palavras, a América do Norte está falida e tem que encontrar uma desculpa para sair desta situação, onde então constrói uma escassez e encarecimento artificial.

Sempre menos países aceitam o desvalorizado dólar e querem que o petróleo seja pago com uma moeda estável. A América do Norte está obrigada desde os anos 70 a pagar o petróleo com o dólar impresso por ela mesmo. Como único país do mundo, ela recebe o petróleo praticamente de graça. Cada um dos outros países devem economizar divisas para quitar a conta do petróleo. Mas não os EUA.

Caso os países produtores de petróleo negociassem com uma outra moeda, como o euro, então acabaria a festa para a América. Então o padrão de vida teria que ser abaixado drasticamente. Finito com o “American way of life”. Por isso é que os EUA tem somente duas opções: ou reduz pela metade seu consumo descomunal ou tem que obrigar os produtores de petróleo, se necessário, com violência, a continuar aceitar o dinheiro do Banco Imobiliário, o dólar.

Um argumento dos defensores do “Peak-Oil” é que os poços de petróleo vão se esgotando; eles devem estar logo vazios. Isso é um grande engano, pois o motivo para que a pressão e quantidade extraída diminuam, não é porque a reserva acabou, mas sim porque os dutos se entopem com o tempo. Formam-se camadas de sedimentos nos dutos de extração e, através desta constrição, flui menos petróleo. Mas os especialistas em petróleo sabem disso.

Ao invés de limparem o antigo duto, que custa muito dinheiro, a reserva de petróleo é fechada. Eles podem também perfurar um novo duto para restabelecer a pressão ou recuperá-la. Mas isso é muito trabalho para os conglomerados petrolíferos, isso iria reduzir os lucros. Eles preferem o caminho mais cômodo e trocam a reserva. Na verdade, os campos petrolíferos não se esgotam por completo, mas, sim, são abandonados pela ganância em busca do maior lucro.

É claro que não se pode extrair mais petróleo do que naturalmente flui. Após os cálculos dos especialistas, a extração na Arábia Saudita deve ser reduzida em 30% para que o suprimento natural mantenha a quantidade estabilizada. Tal restrição seria perfeitamente tolerável para nossa economia, se todas as possibilidades em economizar e otimizar fossem aproveitadas.

Resumindo: a afirmação de que o petróleo tem origem fóssil e tudo mais sobre o “Peak-Oil” é ignorância e pura propaganda. Como sabem os russos, os chineses e muitos outros, mas também o serviço secreto ocidental, o petróleo abiótico é produzido nas profundezas da Terra e é praticamente inesgotável. O Brasil é um recente exemplo, onde no último ano foi encontrada na costa uma grande reserva petrolífera a uma profundidade de 5000 metros. As perfurações profundas são logicamente muito caras; por isso, são conduzidas a contragosto pelos conglomerados petrolíferos ocidentais.

Perfura-se de preferência perto do solo, de fácil acesso e, com isso, de reservas mais rentáveis.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Exasperação financiada


Amigos e amigas.
Permitam à classe alta a fama, os holofotes, o status e a ilusão do poder e ela fará com perfeição o trabalho dos Grandes Parasitas, que é manter a classe média essencialmente no limbo e exasperar a classe baixa. Ou seja, batalhas inglórias com objetivos torpes.

Resultado de imagem para luta de classes

Os “médios” invejarão os “altos” e constantemente irão almejar “ascender” a esse nível. Ao mesmo tempo, serão acossados pela classe baixa que, sendo esmagadora maioria e estando tão próxima à classe média, também almeja o topo social, mas de maneira mais desesperada, urgente e avassaladora, pelo simples fato de ser diuturnamente espezinhada e privada até do básico.

Tamanhas privações da classe baixa e as opressões que sofre a média são verdadeiras bombas-relógio, sordidamente instaladas, mantidas e controladas pelos Grandes Parasitas. Impostos, alienação, justiça injusta, apedeutismo, miséria, desemprego, doenças, violência e, é claro e principalmente, a fome são imputadas às classes C, D e E, ocupando cada momento de suas vidas, mantendo-as inertes e fazendo-as agir instintivamente (como irracionais) para garantir a própria sobrevivência. Migalhas de alegria e satisfação são suficientes para mantê-las na rédea curta.

A classe média também é assombrada constantemente pelos fantasmas da classe baixa, mas como ela tem mais condições de acesso à cultura, à nutrição, à diversão, à moradia, ao emprego e à segurança, é necessária uma campanha mais hipócrita: a perversão de valores. Investindo na ostentação da classe alta, os Grandes Parasitas seduzem as de baixo com glamour, luxo desenfreado, erotismo e sonhos de grandeza e de consumo. Mantém a grande maioria hipnotizada com tais “maravilhas” e bastante frustrada com as enormes dificuldades para se “chegar lá”.

Para conseguir tal “feito”, você precisa se nivelar a eles, pervertendo ou, até mesmo, abandonando totalmente sua moral. Lennon escreveu quando ainda era um Beatle: “Eles dizem que ainda há lugar no topo. Mas, primeiro, você precisa aprender a sorrir enquanto mata”. Por esta e tantas outras foi que a CIA e o FBI o caçaram por tantos anos.

Particularmente, eu amo, cultivo e cultuo a simplicidade lúcida, ter minhas faculdades mentais, morais, emocionais e espirituais bem sólidas e direcionadas ao meu engrandecimento e ao dos que quero bem. Nunca me deixo levar por ambições. Manter os pés no chão e a mente focada no presente é uma obrigação para quem deseja construir uma realidade saudável para si e para todos os entes queridos. Sonhos, tenho aos montes. Vida, apenas esta. Eles são intrínsecos, mas priorizar o primeiro é abandonar o segundo à própria sorte.

FAB29

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Vegetariano

Resultado de imagem para vegetariano
Dieta ideal
Amigos e amigas.
Há uma década que venho me doutrinando a eliminar de vez a carne da minha dieta. Praticamente já fiz isso com o leite e o pão. Ainda não significa que não ocorram raríssimos momentos em que consuma um laivo de um ou o outro, mas o processo está se mostrando cada vez mais benéfico para minha saúde.

Há muito, parei de ter azias e alergias, coisas absolutamente comuns nos dias atuais devido à alimentação desregrada, industrial e poluída com toda a sorte de químicos. Além do principal (saúde), temos o bem querer aos animais, que passam por tudo o que é crueldade para alimentar seres essencialmente herbívoros (nossa dentição, unhas e estrutura da mandíbula mostram isto). Vejam alguns pontos dessa afirmação aqui.

Os métodos de abate são TODOS cruéis e assustadores. Alguns são covardes, como a obtenção do foie gras, um patê gorduroso provindo do fígado brutalmente dilatado de aves. Se quiserem conhecer, vejam o processo de preparação do animal aqui. É fato consumado que o ser humano não precisa consumir carne para viver bem. Há muitos substitutos para ela, principalmente o ovo. Neste post, poderão conhecer vários motivos para abandonar o consumo de carne.

Finalizo apresentando o 'método kosher' de abate, que é o ápice dessa crueldade. Paul McCartney disse há muito tempo: "Se as paredes dos matadouros fossem de vidro, a humanidade seria vegetariana".
FAB29

ritual judaico de abate (em hebraico: shechita) de animais (às vezes, também, de humanos não-judeus ou gentios), é uma forma cruel de abater animais segundo as leis do judaísmo, para produzir o alimento kosher ou kasher. Consiste na degola do animal sem antes deixa-lo inconsciente, fazendo-o sangrar até a morte, em um método doloroso de abate.
Abate
Para a realização da degola, o animal é encaminhado ao recinto que é utilizado para atordoamento do abate não destinado à produção de carne kasher, expõe uma das patas traseiras em um espaço de abertura, a qual é presa por uma corrente com roldana. O recinto é aberto, permitindo a saída do animal enquanto a corrente é suspensa por um guincho. O animal é baixado até seu dorso tocar o solo, mantendo seu posterior suspenso. Um gancho, na forma de “V” é colocado sobre a mandíbula e o pescoço é tensionado. O shochet (pessoa treinada para realizar o abate) apóia uma das mãos sobre o pescoço do animal, e através de um movimento realizado com a chalaf (faca usada no abate), corta entre o primeiro e o segundo anel da traquéia, a pele, veias jugulares, artérias carótidas, esôfago e traquéia, não podendo encostar o fio da faca nas vértebras cervicais.
Fonte: Metapedia

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Sensação de liberdade

Amigos e amigas.
Entre tantas carências que grassam pela humanidade, a falta de liberdade é uma constante. O "politicamente correto" é imposto a todo instante. Até contar piadas fora do que é "lícito" ao status quo está sujeito à censura e coisas piores.

Li uma notícia recentemente e vi que era necessário passá-la pra frente, num laivo de esperança que começa a brotar nesse negrume ditatorial da "Grande Mídia" e da "Nova Ordem Mundial".


Vejam que interessante! Que ela se alastre!

Durante 102ª Sessão do Comitê dos Direitos Humanos ocorrida em Genebra entre 11 e 29 de julho de 2011, a comissão decidiu claramente que a negação do holocausto pertence ao direito fundamental da humanidade de expressar livremente seu pensamento e não deve ser perseguida criminalmente!

No artigo nº 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, temos o seguinte texto:
“Todo o homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios, independentemente de fronteiras.”

Aqui, não deveria haver mais dúvida quanto a este direito básico do  ser humano. Todavia, diante das inúmeras perseguições contra historiadores, engenheiros, juristas, técnicos, professores e outros pesquisadores do suposto holocausto judeu, a ONU parece ter sido compelida a publicar algumas explicações sobre o artigo 19 em seu mais recente comentário de nº 34, nota 49:

“49 – Leis que penalizam a expressão de opinião sobre fatos históricos [116] são incompatíveis com a obrigação que a Declaração impõe aos países membros em relação ao respeito à liberdade de opinião e de expressão. A Declaração não permite a proibição geral de expressões a respeito de uma opinião errônea ou uma interpretação incorreta de eventos passados. Restrições da liberdade de opinião nunca devem ser impostas e no que diz respeito à liberdade de expressão, não deve ir além do que está previsto no parágrafo 3 ou exigido no artigo 20.”

E quais seriam estes fatos históricos? A menção da nota de rodapé nº 116 não deixa margem para qualquer questionamento.
“Assim denominadas “leis da memória”, veja Faurisson v. França, nº 550/93” [Nota 116 do Comentário Geral nº 34 do comitê dos Direitos Humanos da ONU, 21/07/2011]"

Robert Faurisson é um revisionista histórico que há mais de 40 anos afirma sobre a inexistência das câmaras de gás na 2ª guerra. Ele dizia: "Até 1960, eu acreditei na realidade desses massacres gigantescos nas câmaras de gás." Mas, indignado com a hipocrisia e ganância sionista, que lucrava (e ainda lucra) bilhões com o dito holocausto, até hoje, ele palestra pelo mundo em busca da verdade e justiça históricas.

Podemos duvidar e contestar tudo neste mundo, mas o holocausto da 2ª guerra é tratado como um dogma intocável. Na Europa, é crime contestá-lo. A ditadura velada da "Nova Ordem Mundial" precisa ser exposta. Precisamos ser senhores de nossas vontades e atitudes. Quem permite que um cabresto seja colocado em si, entrega seu direito a um mínimo de autodeterminação no esgoto.

Apesar da brutal, impiedosa e diuturna vigília dos "Senhores da Humanidade" no intuito de manter as massas prontas e dispostas à imolação, trabalhe e execute sua liberdade de ser, agir e pensar! Se ser livre é uma ilusão, ao menos, que nos sintamos.

FAB29

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Vitimista é parasita

Amigos e amigas.
Todos nós somos vítimas de tudo o que é tipo de coisa no nosso cotidiano: enganação, ofensas, difamação, sem vergonhice, covardia, assalto, violência, etc. Dependendo da intensidade dessas atitudes e da nossa capacidade de assimilá-las ou nos defendermos delas, todas marcam nossas vidas de alguma forma mais ou menos profunda. Desde sempre e sempre, precisamos nos preparar para elas para que possamos seguir a vida sem traumas ou medos.

Tantas são as frases de auto-estima para tais situações, como: "Se a vida lhe der um limão, faça uma limonada". Alguns preferem caipirinha. Eu, há muito, aprendi a bebê-lo puro para me fortalecer com sua acidez. Afinal, para isso é que servem os dissabores: forjar nosso caráter, moldando nossa idiossincrasia e transformando-nos em pessoas melhores. Se você faz parte do time que não se entrega por qualquer bobagem ou (principalmente) não é um espertalhão que fica à espreita, aguardando qualquer oportunidade para "se dar bem", você usa as adversidades que lhe impõem ou que simplesmente surgem naturalmente na sua vida para aprender, evoluir, se iluminar.

Mas se você faz parte daquela casta de seres que usam seus sofrimentos como meio de vida, você não passa de um parasita. E, como todo e qualquer parasita, é nocivo, podre e degenerado, pois precisa transformar o ambiente hospedeiro onde vai sobreviver, de maneira que possa sugar seus recursos com o mínimo de esforço e nenhum receio de ser obliterado.

Um vitimista vive da piedade alheia, valendo-se dela para angariar atenção, simpatia, proteção e, obviamente, qualquer ganho que aparecer. Tenta se tornar imune a críticas, cobranças, trabalho. Sempre dá uma de "João-sem-Braço" e se coloca como impossibilitado de produzir, seja por motivos físicos, mentais, emocionais, espirituais,...! Muitos desses mendigos o são por odiosa opção, acostumados a viver da previdência pública, não demonstrando nenhuma vontade de voltar a ser produtivo.

Em vários casos, cria-se um esquema tão grande e bem organizado que vira uma "Indústria da Auto-Piedade", no qual um colabora e corrobora com o outro, gerando um "Frankestein de emoções" que assombra o imaginário popular e arrebata os incautos e imbecis. Quem se opõe a esse ambiente mórbido de degenerescência é tachado de N estigmas, como racista, nazista e homofóbico.

Imagem relacionada
Só isto.
Mas por que "racista"? Só porque se é contra as cotas-esmola que humilham a moral afro ou não se vê nada de superior nos negros em relação às outras raças? Primeiro, negros já mostraram ter condições de se sobressair em várias áreas e se dar muito bem na vida sem precisar desses "empurrões" eméticos que só os diminuem. Também se mostram ligeiramente mais aptos fisicamente em dois quesitos: correr e saltar, o que não quer dizer muita coisa. De resto, nada mais os faz se destacarem das outras raças..

Resultado de imagem para guerra israel palestina vítimas
Brutalidade sionista diária.
Por que "nazista"? Só por não concordar com a "superioridade bíblica" do "povo eleito"? Ou por demonstrar seu orgulho de ser branco? Ou por questionar pontos absurdos, improváveis ou impossíveis da historiografia do holocausto que povoam a "Indústria do Holocausto" (expressão do intelectual judeu Norman Finkelstein)? Ou por ser inimigo das criminosas atitudes sionistas contra os palestinos? Ou por não aceitar o "monopólio da vitimização" que os judeus querem açambarcar? Tem de simplesmente se dizer "Amém"? Ora! Quem não aceitar, não diga.

Imagem relacionada
Tudo certo pra você?
Por que "homofóbico"? Só porque se excomunga as bizarrices e coisas piores de muitas "performances LGTB", nas quais ofendem, escarram e degeneram a fé de bilhões de cristãos? Ou porque se segrega o mundo e a ostensividade da idiossincrasia gay, já que se prefere seguir por outras sendas e paragens? Não é intolerância nenhuma "Viver e deixar morrer". Cada qual com sua vida e ela tem de ser exatamente como se quiser, DESDE QUE isto nunca venha a prejudicar seus semelhantes. Se isto ocorrer, tem de ser repudiado e execrado.

É pura estupidez tachar alguém com esses epítetos ou qualquer outro só porque não gosta de se misturar às minorias. Não existe essa obrigação. Segregar não é crime; é uma necessidade para cada um manter e viver sua individualidade e seus conceitos.

Também encontramos muitos péssimos exemplos nessas 'minorias oprimidas'. Não são poucos os negros, judeus ou homossexuais imorais, imprestáveis, corruptos, vagabundos, racistas, homofóbicos, corruptores, etc. E são essas características inerentes aos PARASITAS, que existem em todas as raças, etnias, povos, etc e tais tipinhos nocivos precisam ser obliterados, independente de tudo.

Resumindo: Somos todos iguais em DIREITOS E DEVERES. Ninguém pode se arvorar a obter preferências, facilidades ou privilégios só porque sofre ou sofreu discriminações ou similares ou porque o criminoso e asqueroso "politicamente correto" tenta impor. Urge, sim, fazer valer a igualdade de tratamento, DESDE QUE (novamente) se faça minimamente por merecer. Pertencer a uma minoria não é chancela para se receber tratamento especial, nem para ser destratado.

Vitimistas e parasitas são igualmente desprezíveis!
FAB29